Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

fix_conexao-jovem
No comando: Conexão Jovem

Das 11:00 às 12:00

21433221_1160179574117051_6621931202814648696_n
No comando: Balada Sertaneja

Das 18:00 às 20:00

19260740_1100315043436838_6233774128744500953_n
No comando: Clube Hits Retro

Das 22:00 às 00:00

Descubra quais infrações lideram o ranking de multas em Rio Preto

Compartilhe:
foto_transito-1932963

De alta velocidade a desrespeito ao sinal vermelho: veja quais as principais infrações aplicadas aos motoristas na cidade

Dirigir em Rio Preto sem flagrar alguma infração é quase impossível. Passar no sinal vermelho, parar na faixa de pedestre, ultrapassar a velocidade permitida, estacionar em lugar proibido, dirigir falando ao celular… Esses são apenas alguns dos maus hábitos ao volante que são presenciados por quem dirige pelas ruas e avenidas da cidade.

Não é a toa que 155.731 infrações foram registradas só de janeiro a outubro deste ano em Rio Preto, conforme mostra um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Segurança a pedido do Diário. Entre tantas multas aplicadas, algumas se destacam. Por isso, separamos as principais infrações cometidas por motoristas em Rio Preto. Confira a seguir.

1. Pé na tábua

De acordo com o levantamento, os motoristas estão mais apressadinhos e, por isso, têm de arcar com o prejuízo das multas por velocidade. Para se ter uma noção, só de janeiro a outubro deste ano, 98.504 multas foram aplicadas aos condutores que superaram em até 20% a velocidade máxima nas vias de Rio Preto. Esse número representa 63,2% do total de infrações registradas na cidade neste ano.

O secretário de Trânsito Amaury Hernandes acredita que os motoristas dirigem de maneira agressiva e, por essa razão, ultrapassar a velocidade permitida é a campeã do ranking de infrações. “Se você tem uma via de 60 quilômetros por hora, que é uma velocidade alta para a cidade, e as pessoas desrespeitam, é complicado”, afirma.

2. Quem estava dirigindo?

A multa por não identificação do condutor (NIC) é a segunda mais comum em Rio Preto. Isso acontece principalmente com veículos registrados em nome de empresas quando são flagrados infringindo as leis de trânsito.

Nesses casos, a multa vai para a empresa e ela precisa responder informando o nome do condutor, o que nem sempre acontece. Sem a identificação, outra multa é gerada e a empresa acaba tendo prejuízo dobrado. Essa é uma infração crescente na cidade.

3. Sem parar no vermelho

Essa é outra prática comum na cidade. Muitos motoristas não respeitam as sinalizações, muito menos o semáforo vermelho. Em muitos casos, acontece a seguinte situação: motorista está em alta velocidade, o semáforo ficou amarelo, porém, em vez de diminuir a velocidade, aumenta para dar tempo de passar e não percebe que a cor já mudou para vermelho.

“Como os radares trabalham com sensores, quando o carro passa em cima do laço detector, o dispositivo detecta a hora que entra no semáforo. Só aciona o radar quando o motorista entra no vermelho. O radar detecta e autua”, afirma o secretário.

Aumento da frota

Segundo Hernandes, a frota de veículos em Rio Preto aumentou em torno de 8,2% ao ano. “Por ser polo regional, a frota de Rio Preto aumenta com os motoristas também das cidades da região. Atualmente, 360 mil veículos circulam no município, além da frota flutuante”, finaliza.

Fonte: Diário da Região  Todo direito reservado e responsabilidade da matéria 

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

Últimos eventos